Empreendedor se prepara para protestar boleto de pagamento após cinco dias corridos do vencimento.

Saiba como protestar boleto de pagamento até cinco dias corridos após o vencimento

Saber como protestar um boleto de pagamento é necessário quando se lida com clientes, isso porque, em alguns casos essa é a única forma de se lidar com o consumidor que está em dívida com o seu negócio. 

Esta pode até não ser a melhor maneira de se lidar com a situação, mas é uma chance que sua empresa tem de reaver o dinheiro, já que irá pressionar o consumidor a quitar o valor do débito. 

Para entender melhor todo o processo que está envolvido na hora de protestar um boleto após o vencimento é só acompanhar o texto que preparamos para você hoje.

O que você precisa saber sobre como protestar um boleto após o vencimento 

Quando você possui um cliente inadimplente e todas as formas de negociação utilizadas para regularizar a dívida dele falharam, pode ser a hora de tomar atitudes mais drásticas e protestar a dívida do consumidor para garantir que sua empresa seja ressarcida e recupere o devido valor. 

Protestar um boleto nada mais é do que entrar com um processo de cobrança extrajudicial em um Cartório de Protesto de Títulos, conforme regulamentado pela Lei nº9.492/1992.

Esse tipo de processo não envolve ação judicial e tem como objetivo apenas oficializar a dívida e gerar algumas restrições para o inadimplente, de forma que o cliente tenha seu nome incluído em listas de restrição nos órgãos de proteção de crédito, como SPC e o Serasa. Assim, se a dívida não for quitada, o mesmo perderá o acesso ao crédito e pode ter problemas para alugar casas e até mesmo participar de certames públicos. 

Existem vários tipos de dívidas que podem ser protestadas, como a de contratos de aluguel, notas promissórias, sentenças judiciais, boletos não pagos desde que emitidas duplicatas, cheques sem fundo e várias outras. Mas, vale lembrar que esse deve ser sempre o último recurso de cobrança. 

De acordo com a lei, você pode protestar um boleto a qualquer momento após o vencimento do mesmo, mas essa é uma atitude que recomendamos tomar caso todas as tentativas de negociação falhem. Isso porque, ao realizar essa ação você pode estar rompendo todos os vínculos entre o cliente e a sua empresa.  

Outra dica é sempre avaliar os valores dos boletos antes de realizar o protesto, visto que dívidas muito baixas podem não valer o desgaste dessa ação.

Tudo o que você precisa saber para protestar um boleto

No momento de protestar uma dívida é preciso ter em mãos a duplicata referente a venda realizada pois o boleto bancário é considerado apenas o meio de pagamento. Além disso, também é ideal reunir outros documentos que comprovem a dívida.

No cartório, você também deverá informar dados como nome, telefone e endereço do cliente e do credor, espécie de título (pode ser cheque, duplicata mercantil, duplicata de serviço, letra de câmbio, contratos ou nota promissória). 

Como dissemos acima, você pode protestar o boleto a partir do primeiro dia de vencimento, mas o ideal é tentar resolver a situação de outras formas. Por isso, em geral, costuma-se esperar até 30 dias de atraso antes de tomar essa atitude. Isso porque, as negociações amigáveis sempre são uma solução mais agradável, afinal você recupera o dinheiro da dívida e evita perder o cliente. 

E, ao levar em consideração os valores, dívidas muito altas podem ser protestadas até cinco dias corridos após o vencimento de acordo com o desejo do credor.

Por fim, se já foram feitas todas as tentativas, e o protesto foi a única opção restante, existem alguns passos que podem ser seguidos para te ajudar, confira: 

1. Tenha certeza que o protesto é a melhor opção

Antes de protestar a dívida avalie se essa é a opção ideal, afinal, o pagamento não é garantido e esse pode se tornar o fim do seu relacionamento com o cliente. Por isso é importante avaliar caso a caso se essa pode ser a solução. 

Caso seja um cliente que sempre pagou seus débitos em dia e que está em atraso pela primeira vez, busque outras formas de negociar com ele, podendo até mesmo parcelar a dívida. Mas, se a inadimplência envolver um alto valor, o protesto é uma das formas de pressão mais eficazes para garantir o recebimento. 

2. Tenha todos os documentos necessários em mãos

Mesmo que já tenhamos falado sobre quais documentos são necessários acima no texto, vale a pena frisar: não basta levar o boleto bancário ao cartório, é preciso estar com a duplicata em mãos. Assim você consegue comprovar que existe um débito pendente.

Outro detalhe que precisa estar claro é que, caso o cliente ache que essa cobrança é indevida, ele pode entrar em um Processo de Sustação de Protesto e o caso pode ser levado à justiça. 

3. Vá em busca de um cartório especializado 

Busque um cartório de protesto ou um tabelionato de notas e protestos de títulos para realizar a ação. Você também pode enviar um procurador para realizar esse tipo de trabalho por você, ou até mesmo protestar o boleto de forma online pelo site do Instituto de Protesto (IEPTB).

4. Preencha os formulários necessário

No cartório, será necessário preencher o formulário de protesto para formalizar essa ação, e se tudo estiver correto com os documentos, o protesto será efetivado e o cliente receberá a notificação e o boleto de pagamento com prazo de 3 dias úteis para pagamento.

5. Agora, basta aguardar a efetivação do pagamento

Caso tudo ocorra da forma devida, o pagamento da dívida deverá ocorrer em até 3 dias úteis, o que evita que o título vá a protesto. Uma pesquisa do Centrop Empresas mostra que 65% das dívidas são encerradas nesta fase. 

Caso o cliente não faça o pagamento, o nome dele será negativado e ele poderá efetuar o pagamento da inadimplência apenas de forma direta com você. Quando o pagamento for realizado, você deverá emitir uma carta de anuência que informará o encerramento da dívida. Dessa forma, o cliente poderá dar baixa no protesto feito em cartório. 

Se você precisa de ajuda para emitir boletos e controlar pagamentos, pode contar com o Tiva, o aplicativo criado para tornar a vida de empreendedores, MEIs e profissionais liberais ainda mais simples.

Com o app é possível fazer o controle do caixa, organizar finanças, além de enviar lembretes de pagamento e disponibilizar links exclusivos para pagamento.

Baixe gratuitamente e conheça todas as funcionalidades! Disponível para Android e iOS.

Simplifique e receba, use Tiva!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crie o seu cadastro!

Automatize suas cobranças, otimize seu tempo e pare de passar constrangimento na hora da cobrança.

Cadastro

"*" indica campos obrigatórios

Concordo*